Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Financiamento do FMI empregado na contenção da inflação

O MINFIN torna claro que o presente empréstimo não é um financiamento adicional no quadro do Programa de Financiamento Ampliado (EFF, sigla em inglês), que o Governo e o FMI concluem em Dezembro, no fim de três anos e de desembolsos totais de cerca de 4,5 mil milhões USD no último mês do ano.

Luanda /
27 Ago 2021 / 10:02 H.

O desembolso de 1 007 milhões USD do Fundo Monetário Internacional (FMI) a favor de Angola, anunciado esta quarta-feira, pelo Ministério das Finanças (MINFIN), destina-se a complementar os activos e os níveis de reserva, de forma a evitar a estagnação, bem como a conter os níveis de inflação na economia dos países membros.

De acordo com o MINFIN, não se trata de um novo empréstimo do FMI ao país, mas antes uma resposta do FMI ao apelo lançado pela comunidade internacional no âmbito da cimeira de Paris, realizada no passado dia 18 de Maio, noticiou o Jornal de Angola.

O apelo foi emitido com vista à mobilização de “um pacote de ajuda massiva para os países, em particular os países africanos, no contexto do impacto da pandemia da COVID-19 e lançar as bases de um novo ciclo de crescimento, passando por uma maior inclusão do sector privado”, explica o comunicado do MINFIN.

O MINFIN torna claro que o presente empréstimo não é um financiamento adicional no quadro do Programa de Financiamento Ampliado (EFF, sigla em inglês), que o Governo e o FMI concluem em Dezembro, no fim de três anos e de desembolsos totais de cerca de 4,5 mil milhões USD no último mês do ano.

Por essa razão, prossegue, o uso desses recursos é incondicional, significando que os países membros do Fundo, incluindo Angola, não têm de cumprir nenhum requisito específico para aceder à sua parte correspondente nesta alocação.

“Com esses recursos, o Executivo de Angola continuará a promover a resiliência e a estabilidade da economia, fortalecer a posição externa e dinamizar a rápida recuperação económica do País”, declara o comunicado.