Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Exportações de petróleo caem 17,4% no primeiro trimestre deste ano face ao mesmo período de 2020

Incertezas em torno da crise pandémica, desde as mutações do vírus, até às notícias negativas sobre a COVID-19, especialmente na Europa, passando pelos potenciais efeitos negativos da vacina AstraZeneca, influenciaram o desempenho das exportações angolanas.

Luanda /
18 Mai 2021 / 09:56 H.

As exportações de petróleo angolano caíram 17,4% no primeiro trimestre deste ano face ao primeiro trimestre de 2020 e 6% face ao quarto trimestre do ano passado, de acordo com dados avançados pelo Ministério dos Recursos Minerais e Petróleo e Gás (MIREMPET).

Durante o primeiro trimestre deste ano, o País exportou cerca de 97, 9 milhões de barris de petróleo bruto ao preço médio de 61,7 USD, que rendeu cerca de seis mil milhões USD.

Em termos de exportações por companhias, a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), concessionária angolana, foi a que mais exportou com cerca de 25,89%, seguida da estatal Sonangol com 18,20%. Já as companhias internacionais que operaram em Angola, destacamse a Total (11,81%), ESSO (9,71%), BP (8,66%), SSI (7,65%) e a Chevron (6,74%).

Das 16 ramas contabilizadas pelo MIREMPET, Dália, Mostarda e Cabinda lideram as exportações de petróleo com respectivamente, 11,3%, 10,1% e 9,6%. Juntas exportaram mais de 30 milhões de barris de petróleo. O preço das ramas angolanas atingiu, o mínimo de 52,58 dólares/barril e o máximo de 69,09 dólares/barril, tendo alcançado a média trimestral de 61,68 dólares/barril.

Neste período, a China foi o principal destino do petróleo angolano, absorvendo 70,14% do total das exportações. Segue-se a Índia e a Singapura com 8,61% e 4,85%, respectivamente.

Exportações de petróleo caem 17,4% no primeiro trimestre deste ano face ao mesmo período de 2020

Relativamente ao gás, foram comercializadas cerca de 1,1 milhões de toneladas métricas, dos quais 80,94% correspondem ao LNG, 12,58% ao gás propano, 3,36% ao gás butano e3,12% aos condensados, tendo como principais destinos a China, Índia e República Democrática do Congo.

Em termos fiscais, nos primeiros três meses deste ano as receitas do petróleo diminuíram 19% face ao primeiro trimestre do ano passado, com o encaixe de 1,1 biliões Kz em receitas fiscais, menos 265 mil milhões Kz face aos 1,4 biliões registados no mesmo período de 2020. Entre Janeiro e Março de 2020 o País produziu cerca de 125,7 milhões de barris, o que compara com os 102,2 milhões produzidos entre Janeiro e Março de 2021.

No primeiro trimestre de 2020, os preços do Brent Datado um máximo de 69,28 USD/barril no dia 12 de Março e um mínimo de 50,34 USD/barril no dia 04 de Janeiro. A média do Brent Datado para o trimestre foi de 61,12 USD/ barril.

A Sonangol

A estatal Sonangol, que deteve 18,2% das exportações no primeiro trimestre de 2021, viu as suas vendas brutas totais do crude a aumentar cerca de 41% face ao quarto trimestre de 2020, ao preço médio de 61,2 USD.

As exportações de produtos baixaram 13,4%, ao sair de 89,7 milhões USD no quarto trimestre de 2020 para 78,6 no primeiro trimestre deste ano. Enquanto as importações subiram 70,2% no mesmo período.

A China continua a ser o maior destino da produção da estatal angolana, ao deter 60,6% das exportações, seguida da Índia com 16,4% e Tailândia com 6,2%. Neste período Angola absorveu 6,5% da produção da Sonangol.