Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Comércio externo da China cresce mais de 15% em Setembro

A segunda maior economia do mundo teve uma recuperação impressionante da pandemia, mas há sinais de que a recuperação está a perder força. As exportações resilientes podem fornecer uma protecção contra os crescentes ventos contrários, incluindo o enfraquecimento da actividade fabril.

Luanda /
13 Out 2021 / 10:11 H.

O comércio externo da China registou um crescimento homólogo de 15,4% em Setembro, segundo dados oficiais, divulgados esta quarta-feira.

A Administração Geral das Alfândegas da China indicou que as trocas comerciais do país asiático com o resto do mundo ascenderam a 3,53 biliões de yuans (474.400 milhões de euros), no mês passado, noticiou o Expresso.

As exportações chinesas denominadas em yuans aumentaram 19,9%, em relação a Setembro de 2020, para 1,98 bilião de yuans (266.308 milhões de euros).

As importações subiram 10,1%, ascendendo a 1,55 bilião de yuans (208.133 milhões de euros).

A segunda maior economia do mundo teve uma recuperação impressionante da pandemia, mas há sinais de que a recuperação está a perder força. As exportações resilientes podem fornecer uma protecção contra os crescentes ventos contrários, incluindo o enfraquecimento da actividade fabril, o consumo persistentemente fraco e a desaceleração do sector imobiliário.

Em Setembro, o ‘superavit’ comercial do país asiático fixou-se nos 433 190 milhões de yuans (58 175 milhões de euros), um aumento de 68,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

As alfândegas da China também divulgaram os dados acumulados desde o início do ano: as trocas comerciais com o resto do mundo cresceram 22,7%, para 28,33 biliões de yuans (3,8 biliões de euros), em termos homólogos.

Entre Janeiro e Setembro, as exportações avançaram 22,7% e as importações 22,6%, face ao mesmo período do ano anterior.