Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

BNA tira de circulação 80% das notas da série de 2012

Antigas notas de Kwanza deixam de ser usadas para fazer pagamentos até 31 de Dezembro deste ano. A partir de 1 de Janeiro só deverão ser trocados nos bancos, depois disso, apenas na sede do BNA. Neste momento circulam na economia cerca de 524,9 mil milhões Kz.

Luanda /
22 Nov 2021 / 10:24 H.

O Banco Nacional de Angola (BNA) tirou de circulação 80% das notas da série 2012, sendo que circulam na economia 20% das mesmas, informou o director do Departamento do Meio Circulante do Banco Central, Sebastião Banganga, em declarações ao Mercado.

“Nesse momento do ponto de vista das notas em circulação muito próximo de 80% já é constituído por notas da série 2020, e temos pouco mais de 20% ainda de notas da série de 2012, daí também, essa nossa pretensão de informar a população, no sentido de diminuir ainda mais até que estas notas percam o poder liberatório”, afirmou.

Nos termos do Aviso n.º 16/20, de 10 de Julho do BNA, as notas da Série 2012 são válidas até 31 de Dezembro de 2021, ou seja, a partir de 1 de Janeiro de 2022 essas notas de 200, 500, 1000, 2000 e 5000 Kz da série de 2012 deixarão de ser aceites como meio de pagamento, obedecendo um critério de calendarização.

“Posteriormente temos um calendário que se segue o primeiro marco no dia 1 de janeiro de 2022 as motas da serie de 2012 perdem poder liberatório ou seja, a população já não pode usar as notas da série de 2012 para compras, porque essas notas já não serão aceites como meio de pagamento”, afirma Sebastião Banganga.

Entretanto, o director do meio circulante do banco central esclarece que a partir de 1 de Janeiro 2021, até 30 de junho 2022, a população, que detiver ocasionalmente tiver as notas da série de 2012, ainda poderá efectuar depósitos nos bancos comerciais.

Após este período, as notas só deverão ser substituídas nas instalações do BNA, em Luanda ou nas delegações regionais. Isto no período entre 1 de julho de 2022 até 31 de dezembro de 2026.

Daí que, apela à população que detiver notas da série 2012 que deposite, quanto mais cedo, nos seus bancos ou mesmo a troca por notas da série 2020 para que quando estas notas da série 2012 perderem o poder liberatório toda população possa estar em posse de notas da série 2020, evitando assim, qualquer constrangimento na substituição.

Quanto às moedas metálicas da série de 2012 em circulação (50 cêntimos, 1 kz, 5 kz, 10kz,20 kz, 50 kz e 100 kz ) irão permanecer porque não foram substituídas e continuarão em circulação na economia, devendo ser aceites por todos.

Sebastião Banganga, do ponto de vista das moedas metálicas em quantidade, está em circulação cerca de quinhentos milhões de moedas, quantidade que satisfaz o mercado nacional.

De acordo com os dados do banco Central estão em circulação notas e moedas estimadas em 524,9 mil milhões Kz.

“Temos moedas suficientes para, de acordo com as necessidades do mercado, colocar em circulação. Os bancos comerciais efectuam levantamentos no banco central e quando há necessidade, para além das notas, nós disponibilizamos também moedas metálicas, portanto, decorre da própria necessidade da população que é satisfeita pelo banco central, via bancos comerciais”, disse.

BNA já pode emitir moeda comemorativa

A Assembleia Nacional autorizou o BNA a emitir e pôr em circulação uma moeda comemorativa, de valor facial de 200 kz, em homenagem ao 20º aniversário da Paz em Angola, que se assinala a 04 de Abril de 2022.

O Diploma, que autoriza o BNA a emitir e pôr em circulação a moeda comemorativa, foi aprovado, recentemente, por unanimidade, na primeira Reunião Plenária Ordinária da quinta Sessão Legislativa da IV Legislatura.

Segundo o relatório de fundamentação, com a autorização espera-se contribuir para a unidade e a coesão nacional, promovendo a paz e a angolanidade, bem como o valor numismático da moeda nacional, o Kwanza, e proporcionar aos coleccionadores mais uma peça valiosa para as suas colecções.

A primeira unidade monetária nacional, denominada Kwanza (AOK), foi criada pela Lei nº 71- A/76 de 11 de Novembro (Lei da Moeda Nacional), em substituição do escudo colonial.

As primeiras cédulas foram emitidas em 1977 pelo Banco Nacional de Angola, iniciando-se a troca da moeda em todo o território nacional, em que 1 Kwanza equivalia a 1 escudo angolano.

Em 1990, durante o período de transição do modelo socialista de desenvolvimento para implementação de uma economia de mercado, substituiu-se a moeda Kwanza pelo Novo Kwanza (AON).

Mas a pressão inflacionária continuou e houve uma outra tentativa de estabilização do kwanza, e daí, surge o Kwanza Reajustado que vigorou até 1999. Nestas etapas todas houve cortes e tentativas de estabilização do Kwanza.

Em 2013 o BNA colocou em circulação notas e moedas metálicas da série 2012 sem que houvesse cortes de erros sem reforma monetária, marcando assim um período bastante bom de estabilidade do nosso kz.