Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

BNA obriga bancos a melhorar qualidade de atendimento

A orientação do banco central (como alega no comunicado) surge em complemento à Directiva n.º09/DSP/DCF/2021, sobre os serviços de atendimento, considerando o disposto no Decreto Presidencial n.º 257/21, de 29 de Outubro, sobre as medidas de prevenção e controlo da propagação do vírus SARS-CoV-2 e da COVID-19.

Luanda /
26 Nov 2021 / 19:07 H.

O Banco Nacional de Angola (BNA) orienta os bancos comerciais a promoverem acções de educação financeiras para permitir que os clientes utilizem serviços alternativos.

Assim, os bancos devem instalar divisórias transparentes em acrílico ou similares; nas zonas de atendimento no interior da agência; mecanismos de controlo do tempo de atendimento; procedimentos de gestão de filas, incluindo no exterior; assistência aos clientes nas filas, de forma a facilitar o atendimento no balcão.

O BNA, no comunicado divulgado a 25 de Novembro de 2021, também orienta os bancos a implementar medidas específicas de educação financeira para permitir que os clientes utilizem (em alternativa) caixas automáticos (ATM), terminais de pagamento automáticos (TPA), aplicações no telemóvel (App) ou internet banking.

As instituições bancárias estão ainda orientadas a reforçar o uso obrigatório de máscara facial; definir a lotação máxima nos estabelecimentos; observância do distanciamento físico; aumentar para 100% a força de trabalho; considerar o aumento dos postos de atendimento ao público dentro dos balcões durante as horas de maior movimento, direccionados para os serviços mais requisitados.

A orientação do banco central (como alega no comunicado) surge em complemento à Directiva n.º09/DSP/DCF/2021, sobre os serviços de atendimento, considerando o disposto no Decreto Presidencial n.º 257/21, de 29 de Outubro, sobre as medidas de prevenção e controlo da propagação do vírus SARS-CoV-2 e da COVID-19.

O BNA pretende orientar as instituições financeiras a implementar as medidas para assegurar um atendimento célere, eficiente, com qualidade e segurança, aos intervenientes para evitar aglomerações no exterior dos estabelecimentos.