Agência de Petróleo e Gás “nasce” terça-feira

O ministro de tutela revela que a ANPG já está a trabalhar mas condicionada a aprovação do diploma do sector.

15 Mar 2019 / 17:35 H.

A Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG) ganha fôlego e autonomia com a aprovação das alterações feitas na Lei de Petróleo que vai a aprovação do Assembleia Nacional na próxima terça-feira, confidenciou o Mercado o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevado.

O ministro, que falava durante a conferência sobre a Reorganização do Sector de Petróleo e Gás, adiantou que a ANPG já está a trabalhar, mas condicionada a aprovação do diploma do sector.

Na mesma senda, a administradora da Agência Nacional de Petróleo e Gás, Natacha Massano, avança que em conjunto com a Sonangol farão a transição processual, de pessoal, activos e fluxos financeiros num prazo de seis meses. “O processo de transição das responsabilidades da Sonangol para a ANPG será efectivado no prazo de seis meses. Nesse momento a Sonangol ainda é a concessionária do sector petrolífero”, adianta.