Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Óscar Kingana entra no mundo da escrita com lançamento de dois livros

“Por me preocupar com questões económicas e ter uma visão de partilha de conhecimento com micros, pequenos e médios empresários que constituem a base da economia de um País. Angola é embrião no mundo do empreendedorismo, gestão de negócios e finanças”

Luanda /
19 Abr 2022 / 09:48 H.

O que lhe inspirou a escrever os livros “Visão de Negócios” e o “O Filho da Zungueira?

Para escrever estes livros, a Kenia Kamotim, na altura gestora da TV Zimbo, fez uma publicação para validar o projecto Move Angola de Dárdano Santos. Na altura, o Jornalista Manuel Caimesse, por coincidência meu primeiro colaborador, escreveu a história publicada pelo Jornal Gazeta e fui seleccionado como vencedor. Entrou em contacto com ele até chegarem a mim. Após a entrevista, ela afirmou “a tua história, energia, atitude, determinação e foco, devem ser partilhados com o mundo”. Disse a ela que a língua portuguesa nunca fez parte do meu currículo, nem da grelha de conhecimentos por me formar em engenharia civil. Aconselhou-me a fazer formações.

2017e 2018 foram os anos que investi em muitos livros, cursos e comecei a escrever.

Porquê escolheu um assunto económico, sendo a sua estreia no mundo da escrita?

Por me preocupar com as questões económicas e ter uma visão de partilha de conhecimento com os micros, pequenos e médios empresários que constituem a base da economia de um País. Angola é um embrião no mundo do empreendedorismo, gestão de negócios e finanças. É importante saber que sem o poder económico, o poder político não proporciona desenvolvimento económico.

O que vai prender a atenção do leitor nos livros “Visão de Negócios” e o “O Filho da Zungueira?

No livro “O Filho da Zungueira” o objectivo é trabalhar no subconsciente das pessoas, quebrar crenças, enraizar uma mentalidade elástica “com ou sem dinheiro, podemos fazer acontecer e sair das linhas dos três tipos de pobreza que são: mental, espiritual e material”. No “Visão de Negócios” é a táctica, ciência, experiência de vencedores angolanos, instrução e passagem de visão e inteligência. Quem aplicar o que reter deste livro em 5 anos terá a vida transformada. Mas, se acreditar souber ser e fazer diferente.

Os livros são para homens de negócios ou para um público heterogéneo?

lOs livros são para todos as pessoas, de vários níveis, crença e idade. Tivemos o cuidado na linguagem.

Quanto tempo levou para escrever os livros?

Os livros foram escritos desde 2017 a 2022. Em 19 de forma mais construtiva e instrutiva, corrigindo quase tudo já escrito.

Prefere um género literário ou vários?

Sou apaixonado pela transversalidade. Aprecio saber de tudo um pouco. Mas, com foco em educação, empreendedorismo, gestão e finanças.

Sei que possivelmente vai lançar dois livros em simultâneo, qual deles te define?

Os dois na verdade é um, não existe FILHO DA ZUNGUEIRA sem VISÃO DE NEGÓCIOS e Vice-Versa.

Ainda em relação ao livro “Visão de Negócios”, qual foi a parte mais difícil de escrever?

Procurar falar de finanças sem ser científico, no âmbito do desenvolvimento científico do nosso povo angolano.

Em algum momento sentiu que já se tinha abordado tudo a respeito do conteúdo que expõe no “Visão de Negócios”?

Não. Se dependesse de mim adiantaria 50 tipos de negócios prováveis. Uma obra literária que será partilhado no mercado.

Se sim, como superou sem se deixar bloquear?

Atitude, a ninguém é dado a conhecer o futuro, o caminho faz-se andando com resiliência, determinação, foco, comprometimento, fé e amor.