Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

“Fragmentos da Alma” de Stella Constantina

O livro “Fragmentos da Alma” aborda questões que rondam no amor urgente, a quebra, a sororidade, o feminismo e o recomeço. Um habitat de vozes e silêncios de uma obra que traz poemas que incorporam a prosa e demonstra rigor textual.

Luanda /
31 Out 2022 / 10:04 H.

O “Fragmentos da Alma” é o título do livro de Stella Constantina a ser lançado no dia 05 de Novembro, no Memorial Agostinho Neto, às 16 horas, com a chancela da editora Asas de Papel.

Em entrevista ao Mercado, Stella Constantina, médica e escritora angolana, diz ter tido inspiração para escrever o livro num momento solitário, acometida, na altura, pelo vírus da COVID-19. Em isolamento, a escrita foi uma forma que encontrou para conectar-se e manter a sanidade.

Na narrativa tal como aflorou, tentou passar um retracto da apreciação, através de um estilo que lhe é próprio. Um livro que explora de modo singular o universal e o íntimo ao apresentar o olhar em relação à mulher moderna.

Stella Constantina assegurou ainda que, em relação ao primeiro livro, o “Fragmentos da Alma” é bastante leve, “é uma obra para ser lida em pausa, entre um café e outro e algumas páginas a cada noite, não é uma leitura corrida com o objectivo de conhecer o final”.

Segundo a entrevistada, cada livro é uma obra de arte, é importante que seja desenhado, desde o tipo de folhas, letras, capa, conteúdos e tudo ao mínimo detalhe, que haja uma consulta literária, revisões dos textos, pois a literatura é uma peça fundamental.

“Espero que a cada dia mais jovens ganhem o gosto pela leitura”, afirmou, acrescentando que passou a intitular-se escritora desde o momento que publicou o primeiro livro “Ausentes”.

“Daí passei a ver a escrita como um trabalho”, explicou.

De acordo com Stella Constantina, o mercado literário em Angola não é fácil, os custos de produção e publicação de uma obra são altos.

“Precisamos ainda de recorrer as empresas estrangeiras para acrescentar qualidade às obras, há uma dificuldade enorme em obter patrocínios, mas é uma luta possível de ser vencida, enfatizou.

Para Stella Constantina, uma das formas de vencer os desafios encontrados no mercado, é cada leitor dentro das suas possibilidades comprar livros, aderir aos eventos literários, dar voz aos seus escritores favoritos. “

É dessa forma que o processo funciona nos países mais desenvolvidos e acredito que seja um bom caminho para nós”, perspectivou.

Sobre Stella Constantina

A nossa entrevista despertou muito cedo para o mundo da literatura entre 7 á 8 anos de idade, quando teve o primeiro contacto com o livro de Manuel Rui: “Quem me Dera Ser Onda”, tendo percebido que com a escrita pode-se criar mundos e encantos que as páginas de um livro podem carregar, permitindo viver entre a magia da Literatura e a realidade da Medicina, tendo, em 2018, publicado a sua primeira obra literária “Ausentes”.

Stella Constantina nasceu na Província do Cuanza Norte, em 02/03/1990. É licenciada em Medicina pela Universidade Jean Piaget de Angola, pós-graduada em Agregação Pedagógica pela Universidade Privada (UPRA). Trabalha actualmente na área de Ginecologia e Obstetrícia na Maternidade Lucrécia Paim.