Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Fineza Teta expõe “Tondongo” - o universo feminino na Expo Dubai

“Quando estou fora sinto-me verdadeiramente patriota, sem pertencer ao norte, sul ou leste, sendo simplesmente angolana. Participar na exposição mundial onde as estrelas levam o seu melhor é realmente maravilhoso”.

Luanda /
15 Mar 2022 / 09:51 H.

O que significa para si levar o seu trabalho à Expo Dubai?

Para mim como artista plástica levar o meu trabalho além-fronteiras é símbolo de diplomacia cultural, expansão e exposição do nosso léxico. Quando estou fora sinto-me verdadeiramente patriota, sem pertencer ao norte ou sul, este ou leste, sendo simplesmente angolana. Participar na exposição mundial onde as potências levam o seu melhor é realmente regozija-te.

Como surgiu a ideia da criação da exposição “Tondongo” - O universo feminino?

O projecto de exposição foi idealizado pela curadora, Carla Piairo, dentro da agenda da Comissão Nacional para Expo. Neste âmbito, foi-me feito o convite e simplesmente aceitei.

Qual foi a fonte de inspiração para a materialização das obras representadas?

Todas as obras inspiradas para esta exposição estiveram na base dos valores do povo Lunda Kowê, em torno desta a Colecção “Comunicação sobre Linha”.

Como foram as experiências das exposições individuais que já fez ao longo desses anos?

Cada exposição individual que fiz trouxe-me uma experiência diferente. Sempre acho que as obras são poucas, mas na altura da montagem dou conta que tenho o número exacto para os espaços. Considero as exposições uma verdadeira aventura de aprendizagem e interacção com o público.

Sente que conseguiu alcançar o objectivo com a exposição pensada e lançada no mês da mulher?

Totalmente, porque inicialmente achei que não seria possível, mas as exposições em simultâneo Angola-Dubai, tem estado a ser desafiante. A materialização das Exposições pensadas no feminino é sim um objectivo bem preconizado.

O que é para si homenagear as mulheres com o seu talento?

(Risos) sem palavras. Estar diante das mulheres com a minha plasticidade e poder homenageá-las é tudo e muito mais. Sabemos que a mulher é um ser divino e é realmente muito gratificante trabalhar para elas e homenageá-la.

Quantas obras estão representadas na exposição e qual delas foi a mais trabalhosa?

Na Expo Dubai tenho 15 obras, com pinturas, instalação e vídeo. Já na Exposição Lunada são seis obras em pintura.

Acredita que muitas mulheres se identificam com a exposição “Tondongo” - o universo feminino?

Acredito que sim, que é uma exposição que traz à tona o universo feminino e suas habilidades, visto que nesta altura do ano todos os olhos estão virados a mulher e seus direitos.

O que é mais gratificante para si, a obra acabada, o reconhecimento do público ou uma boa crítica?

Todas as fases são importantíssimas. A primeira define o resultado das outras. Já o reconhecimento nos motiva a continuar e a crítica nos faz aprimorar o trabalho.

Que mensagem deixa para as mulheres neste mês dedicado a elas?

Para todas as mulheres deste universo, eu desejo paz, liberdade e identidade. Paz para que possamos todas de forma equilibrada alcançar o lugar de paridade humana que buscamos. Liberdade para quem sem ofuscar ninguém possa expor seus ideais e conquistar por méritos próprio os seus sonhos. Apelo ainda que nunca se esqueçam das suas origens e genes.

Temas