Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Centenário do poeta maior em obra de arte na Avenida 21 de Janeiro

As celebrações do centenário decorrem e continuam ao longo do ano. Uma oportunidade que permite conhecer a trajectória do poeta, do guia imortal e primeiro Presidente de Angola – António Agostinho Neto.

Luanda /
21 Set 2022 / 08:38 H.

A edição de 2022 do Festival Nacional da Cultura (Fenacult) deverá ser dedicada ao herói nacional em alusão ao centenário.

Nesta edição, estão previstas um conjunto de iniciativas, desde a reedição de livros, como por exemplo, “Sagrada Esperança, Renúncia Impossível”, para além de um concurso literário: “100 Anos de António Agostinho Neto”.

Em homenagem ao primeiro Presidente, a União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP) e o Ministério da Cultura fizeram “um memorial” onde retractam a trajectória do primeiro Presidente em forma de obra de arte.

Em entrevista ao Mercado, António Kamutu, membro da UNAP justifica as obras de arte feitas no viaduto do Rocha Pinto, enquadradas no âmbito das festividades do centenário do guia imortal, designado: “Dia do Herói Nacional”.

A escolha do local (Avenida 21 de Janeiro), explicou, resulta do facto de ser uma das principais estradas que dá acesso a diversos pontos da cidade e com visibilidade a todos.

Um outro membro da UNAP Guilherme Kaniaki, expressou a importância das artes plásticas naquele local, que representam segundo ele, a história de vida de Agostinho Neto, mas que contribuem também para a divulgação da cultura e de tudo aquilo que é importante para o desenvolvimento social e económico de um País.

“A União dos Artistas Plásticos tem feito muitas actividades para a promoção, divulgação das artes, bem como promover aquilo que os jovens fazem”, diz Guilherme Kaniaki, considerando a divulgação daquele memorial “um postal da cidade de Luanda sobre a história de Agostinho Neto”.

O ano de 2022 é marcado pelos 100 anos do seu nascimento, médico, político e poeta angolano “Agostinho Neto”, nascido a 17 de Setembro de 1922, no município de Icolo e Bengo, na província de Luanda.

Temas