Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

5ª Edição do Cabo Ledo surf festival acolhe surfistas internacionais

O Cabo Ledo Surf Festival, maior evento de surf, regressa depois de dois anos parados por conta da pandemia da COVID-19, com novidades para os amantes da modalidade.

Luanda /
06 Jun 2022 / 13:45 H.

A quinta edição do Cabo Ledo Surf Festival acolhe até sábado 70 atletas, sendo 41 federados e aproximadamente 10 surfistas internacionais, anunciou Telmo Portes, responsável pelo Projecto Kionda Surf School Angola.

Em entrevista ao Jornal Mercado, Telmo Portes falou da presença no evento de Danylo Grillo, figura incontornável do surf brasileiro, que já obteve a 32ª posição do ranking do circuito mundial de surf.

Danylo Grilo, tal como garantiu Telmo Portes, terá a responsabilidade de avaliar e ajudar a mesa do júri a seleccionar os melhores classificados.

De acordo com Telmo Portes, a categoria open terá como troféu 200 mil Kwanzas distribuídos entre o campeão, segundo, terceiro e o quarto colocado, além de kits dos apoiadores. Já as categorias, sub14, sub16, sub18 e feminino, os campeões vão receber pranchas de surf e também kits dos apoiadores.

Telmo Portes diz que a 5ª Edição do Cabo Ledo surf festival tem como apoiadores este ano (2022) a Polen, Mussulus, Lobenna, Muito Sal, Fat Açaí, Juquei Surf Girls, Facekamba, YO Angola, Menina do Rio, Carpe Diem, Coco Bronze, Ayé Média em Movimento, Saúde e bem-estar Angola.

Como apoiadores institucionais têm o Pólo Turístico de Cabo Ledo e administração da comuna de Cabo Ledo.

Os patrocinadores e apoiadores, explicou, terão, cada um, uma stand da marca no evento incluindo a activação e promoção do logótipo e a oportunidade de promover o surf em Angola junto da Kionda que tem impulsionado a modalidade no País.

O entrevistado precisou ainda que hoje o Cabo Ledo Surf Festival, é pioneiro e se tornou numa referência para o desenvolvimento do surf angolano, com este aspecto os custos para a realização do evento poderá aumentar, desde a logística, recursos humanos, marketing, streaming, estrutura de premiação entre outros.

A Kionda Surf School tem por objectivo a profissionalização da modalidade em Angola, a partir da estrutura, formação, equipamentos surfcoach (treinador de surf) e treino para os atletas de surf, além da realização de competições seguindo os critérios internacionais de julgamento, visando imprimir o mais alto nível de surf para os atletas nacionais.

“A Kionda Surf School é a primeira escola de surf de Angola, esse ano completamos 7 anos de vida. Durante este período realizamos várias competições de surf, acções sociais e ambientais em Cabo Ledo e também noutras localidades”, disse.

Durante o período de sete anos, conforme explicou Telmo Portes, tiveram quatro edições do campeonato nacional de surf, sendo que o primeiro encontro nacional de surf adaptado, dando assim passos importantes para o desenvolvimento da modalidade em Angola.

Temas