Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Petrobras pede desculpa a dois mil funcionários investigados na Lava Jato

A petrolífera estatal brasileira Petrobras está a enviar cartas com pedidos de desculpa a dois mil funcionários que foram investigados no âmbito da Operação Lava Jato nos últimos cinco anos, e que estavam inocentes, segundo a imprensa local.

Brasil /
10 Dez 2019 / 12:08 H.

A informação foi avançada na segunda-feira pelo próprio presidente da empresa, Roberto Castello Branco, num evento no Rio de Janeiro, onde aproveitou para se desculpar em público pela aplicação de regras de forma “excessiva” a partir do envolvimento da companhia no escândalo da Lava Jato, maior operação contra a corrupção no país.

“Em vez de investigar e punir as pessoas que realmente cometiam actos dolosos, inocentes foram perseguidos. Resultado disso é que estamos a entregar cerca de duas mil cartas pedindo desculpas às pessoas envolvidas e aos seus familiares pelos danos causados”, disse Castello Branco na sede da Petrobras.

“Aproveito esta oportunidade para pedir desculpas pessoalmente, como presidente da companhia, em nome da Petrobras, a todos aqueles que foram injustiçados e aos seus familiares”, declarou o economista brasileiro, na ocasião em que se celebrava o Dia Internacional do Combate à Corrupção.