Mercado de valores
Tempo - Tutiempo.net

Kaniaki Cultural apresenta exposição infantil de artes plásticas ao celebrar 31 anos de existência

Estão expostas 26 obras, dos quais 21 pinturas, 4 esculturas e um desenho a lápis de carvão, de 16 crianças de ambos os sexos dos municípios de Belas, Luanda, Talatona e Dande (Bengo) da instituição.

22 Jul 2021 / 12:15 H.

A escola de belas artes, Kaniaki Cultural, apresenta uma exposição colectiva infantil de artes plásticas com idades compreendidas entre os 3 aos 15 anos, intitulada “A Criança e Consciencialização Ambiental “, no Museu Nacional de Antropologia, em Luanda.

A exposição que foi anunciada no 30 de Junho e vai até 31 deste mês alusivo os 31 anos que a instituição dedicada ao ensino de belas artes e promoção cultural celebrou recentemente.

Estão expostas 26 obras de artes plásticas, dos quais, 21 pinturas, 4 esculturas e um desenho a carvão, de 16 crianças de ambos sexos dos municípios de Belas, Luanda, Talatona e Dande (Bengo) pertencentes ao atelier e escola de artes.

“O objetivo é de levar o conhecimento à criança, promover o talento e a criatividade além-fronteira”, disse o presidente da instituição, Guilherme Simão “Kaniaki”.

Quanto aos 31 anos da instituição, Guilherme Kaniaki acredita que a missão da sua instituição continua a cumprir com os objectivos preconizados de levar o conhecimento e espalhar a cultura.

“A instituição está num bom caminho porque tem dado bons resultados em Angola e no estrangeiro, visto que a Kaniaki Cukltural trouxe ao mercado nacional e estrangeiro artistas que elevam o nome de Angola, com destaque para a artista Fineza Teta (Fisty) e os artistas Benjamin Sabi e Isidro Sonene que representam o País no Brasil”, apontou.

“Por isso, vejo a Kaniaki Cultural como um parceiro certo e de confiança para o Estado angolano e para os membros da CPLP, dado o seu potencial e por aquilo que tem mostrado no espaço lusófono e para o resto do mundo”, realçou.

O artista e professor apontou também a falta de apoio que se precisa dar a classe, sobre tudo as intuições que fazem por amor a arte. “Precisamos de apoios institucionais para desenvolver o projecto nos 64 municípios do País”, disse, realçando que Luanda não é o único lugar para se desenvolver a cultura angolana.

A Kaniaki Cultural é uma instituição angolana com o papel pedagógico, cívico, cultural e de responsabilidade social, vocacionada para belas artes, educação artística e ambiental, ao ensino geral e técnico-profissional, ecologia, desporto, integração e reintegração social, dinamização e promoção cultural nas comunidades.

Contribui para a divulgação e preservação dos valores morais, cívicos, culturais e históricos de Angola.

Actualmente a Kaniaki Cultural actua nas províncias de Luanda, Bengo e Benguela.

A escola de artes foi criado em 1990 na unidade militar das FAPLA, ex-R20, o actual Quartel General das FAA (Comando do Exército) e teve a sua fundação a 7 de Julho de 1992, na ex-escola Militar Comandante Jika, em Luanda, pelo artista, professor, curador e dinamizador cultural Guilherme Camela Simão Kaniaki, quando cumpria serviço militar.

Temas