Bolsa de Valores fecha Agosto em alta

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) efectuou em Agosto 292 negociações e transacionou 92.300 milhões de kwanzas, permitindo encerrar o mês em alta, indica hoje uma nota do Ministério das Finanças angolano.

No relatório mensal sobre o Mercado Secundário de Dívida Pública é adiantado que o montante transacionado em Agosto representou um aumento de 30.000 milhões de kwanzas em relação a Julho, em que foram transacionados 62.000 milhões de kwanzas, o que então representou uma queda de 28,3% face a Junho.

Em Agosto, a BODIVA negociou no mercado bilateral 48.400 milhões, enquanto no ambiente multilateral registou 43.800 milhões de kwanzas.

No período em referência, os investidores realizaram 292 negócios na BODIVA, sendo o Banco de Fomento Angola (BFA) a instituição que mais negócios intermediou (170).

No total, entre Janeiro e agosto, a BODIVA realizou 2.557 negócios, que movimentaram 512.800 milhões de kwanzas.

A gestão do processo de emissão e colocação da Dívida Pública no mercado nacional, anteriormente feita pela Unidade de Gestão da Dívida (UGD) passou, desde 21 de Maio último, para a responsabilidade da BODIVA.

A decisão do Ministério das Finanças foi tomada em coordenação com o Banco Nacional de Angola (BNA), que subdelegou à BODIVA a responsabilidade de operacionalizar as atividades inerentes à emissão e colocação de Títulos do Tesouro, ficando apenas com a liquidação física e financeira.

Segundo o documento, a BODIVA acredita que o registo das transações no Mercado Regulamentado, ao dar a conhecer a todo o mercado os termos dos negócios (preço e quantidade) efetuados, irá concorrer para o aumento da transparência e da confiança dos investidores.

Por outro lado, espera-se que o mesmo exercício concorra para a formação de uma curva de preços para os ativos nele registados, que deverão servir de referência para futuras transações.

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola, enquanto Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, tem como missão promover o desenvolvimento do Mercado Regulamentado de Valores Mobiliários e Derivados e, desse modo, contribuir decisivamente para o financiamento sustentado da economia de Angola.

Comentários