Tempo - Tutiempo.net

Taxa Directora

04 Out 2019 / 13:32 H.
Aylton Melo

O Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola (CPM/BNA) decidiu estar semana manter a sua Taxa Directora, intitulada “Taxa BNA” em cerca anteriores para 15,05%.

O supervisor tenta de forma administrativa puxar para os níveis de inflação abaixo dos dois dígitos.

Desta forma, o banco central vem acompanhar a trajectória da inflação homóloga que baixa de mês a mês de 1,9% em Junho, 1,5 em Julho para 1,4%, em Agosto do ano corrente.

A Taxa BNA tende para uma curva descendente há mais de um ano, o que em teoria devia promover o crédito à economia. Mas este indicador continua a decrescer, é já um recuo de 6,89%, face aos últimos 12 meses.

A verdade é que o aumento ou redução da Taxa Directora tem implicações na economia.

Quando o Banco Central aumenta a taxa de juros, os bancos e às empresas tiram maiores proveitos investindo nos títulos de Dívida Pública, actualmente os únicos disponíveis no mercado e com atractividade.

Mas, as empresas e famílias menos capitalizadas deixam de aceder ao crédito para o consumo e para outros fins. Então, se o aumento da taxa BNA atrai mais aplicações em títulos públicos, a redução dessa taxa reduz a sua sedução e os bancos (os maiores beneficiários) terão de encontrar formas alternativas de investimento e rentabilidade, com o surgimento de outros mercados financeiros. Há alternativas interessantes do ponto de vista dos fundos de investimento que podem ter rendimentos de médio e longo prazo.

Há também o sonho de a banca voltar a conceder mais activa e dinamicamente mais financiamento a economia real. O que se passa enquanto este dia não chega, pode-se dizer que as famílias são os que menos têm acesso aos produtos bancários, disponíveis nas economias estáveis e que ajudam a aquecer a economia e promover a baixe dos preços dos produtos e serviços. O que se espera, a médio e longo prazos é que a produção nacional cresça, embora isso se verifique realisticamente, a partir de 2022, não antes.

Mais uma vez, ainda que se mantenha a tendência descendente da Taxa BNA e os bancos aloquem os 2% obrigatórios para concessão de créditos, ainda têm de resolver o processo de renegociação do crédito vencido, antes de voltarem a atenção para novas aventuras creditícias sem garantias reais.