Huíla: Leilões de gado podem movimentar 30 milhões AKZ

Mais de 30 milhões de kwanzas é o valor que os criadores de gado da região Sul prevêem facturar nas quatro secções de leilão de animais de raça melhorada, que acontecem durante a 16.ª edição da Feira Agro-pecuária, que decorre na cidade do Lubango desde sábado.

Angola /
12 Ago 2019 / 10:41 H.

No global, estão disponíveis para o leilão 210 cabeças dos 380 animais expostos no certame, onde participam criadores de gado das províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Cuando Cubango, Benguela e Cuanza-Sul.

O presidente da Cooperativa dos Criadores de Gado do Centro e Sul do país (CCGSA), Salvador Rodrigues, avançou que a disposição de vários animais com mais de 700 quilos, “representa uma surpresa numa altura em que os criadores se confrontam com os imbróglios da seca”.

Os criadores da Huila, Namibe, Cunene e Cuando Cuvango, sublinhou, resistem às dificuldades relacionadas com a falta de água e, principalmente, de feno para alimentação do gado bovino e caprino, razão que inviabilizou a exposição de caprinos. Em funções há sensivelmente seis meses, o responsável da cooperativa, que enalteceu a presença dos criadores, considera a seca “como um desafio para todos os fazendeiros na preservação dos animais e na aposta na produção de feno”.

Entre as fazendas representadas na feira estão a Elavoco, Santo António, Maboqueiro, JG, CD, TC, Tchikalafolia, Mumba,Trevo, Tchicombe, AJC, Boi Verde, Rancho 4RS, NNN e Genial.

Devido à peste africana, referiu, a exposição não inclui gado suíno. “Os animais estão em contenção nas respectivas zonas de criação até que desapareça definitivamente os indícios de possíveis contágio”, disse.