Tempo - Tutiempo.net

Galp dá mais um passo para produzir gás natural em Moçambique a partir de 2025

Um consórcio integrado pela Galp deu mais um passo para vir a produzir gás natural liquefeito (GNL) em Moçambique a partir de 2025.

09 Out 2019 / 10:05 H.

Este consórcio tem a concessão da Área 4 no norte de Moçambique adjudicou o contrato de engenharia, aprovisionamento e construção (EPC) para a primeira fase das instalações onshore (em terra) de GNL do projecto Rovuma LNG.

A Galp tem como parceiros no consórcio incluem a Mozambique Rovuma Venture S.p.A. – uma joint – venture entre os norte-americanos da ExxonMobil, os italianos da Eni e os chineses da CNPC -, a KOGAS da Coreia do Sul e a ENG.

O contrato foi atribuído ao consórcio JFT, constituído pela JGC, a Fluor e a TechnipFMC, “empresas líderes mundiais e com uma vasta experiência em projectos globais de GNL”, segundo a Galp.

Com a assinatura deste contrato, e após a aprovação do plano de desenvolvimento pelo Governo de Moçambique, vai ser possível arrancar com as primeiras actividades de midstream (processamento e transporte de gás natural) e de upstream (produção de gás natural), que estão estimadas em cerca de 500 milhões de dólares (455 milhões de euros).