Tempo - Tutiempo.net

Energia de Laúca a caminho do Lubango

Enquanto aguarda-se pela construção da linha de transporte, a província ganhará mais duas centrais térmicas. Capacidade instalada é de 70 megawatts, enquanto a procura ultrapassa os 100 megawatts.

Angola /
24 Jun 2019 / 15:54 H.

João Lourenço pediu aos ministros das finanças, Archer Mangueira, e da energia e águas, João Baptista Borges, a encontrarem, em conjunto, a solução financeira para tornar possível construir a linha de transporte de energia Huambo-Huíla, que vai permitir fazer chegar a energia de Laúca à província, uma vez que já chegou ao Huambo, que fica aproximadamente a 100 quilómetros.

O titular do poder Executivo não tem dúvidas que o País só se vai desenvolver com mais energia, saúde e educação. Ainda no ramo energético, João Lourenço anunciou a construção de mais duas centrais térmicas, que vão possibilitar aumentar a capacidade instalada.

Actualmente, de acordo com o governador Luís da Fonseca Nunes, quando apresentava a província a João Lourenço, tem uma capacidade instalada de 70 megawatts, sendo que a demanda é de mais de 100 megawatts. Luís Nunes disse também que as centrais térmicas representam o esforço financeiro de mil milhões Kz por ano para a compra de combustível.