China quer investir USD 10 mil milhões em Angola

Investidores chineses têm disponíveis dez mil milhões de dólares norte-americanos, para investir nas áreas de indústria, agricultura e investigação científica nos vários ramos do saber.

Luanda /
10 Jan 2019 / 15:06 H.

Segundo o ministro conselheiro da embaixada chinesa, Li Bin, que falava no acto que marcou a inauguração de uma exposição fotográfica, para assinalar os 36 anos de relações entre Angola e China na cidade do Lubango, caso os valores sejam investidos, poderão melhorar o desenvolvimento económico e social e Angola.

“A China vive momentos de grande impulso nas relações bilaterais com Angola, o que permitiu ao Presidente João Lourenço visitar o país por duas vezes em 2018, sendo a primeira para participar no fórum de cooperação (China-África) e a outra na visita de Estado, pelo que tem uma maior confiança nos acordos rubricados”, disse.

“Se olhar para reformas e abertura de um governo determinado a desenvolver o país a todos níveis, digo que Angola tem melhores condições e o fazer”, continuou.

Sublinhou que nos últimos dez anos empresas chinesas reabilitaram dois mil e 800 quilómetros de linha férrea, 20 mil quilómetros de estrada e mais de 100 mil residências construídas, no âmbito das relações com Angola no capítulo da construção civil.

“Só em Luanda, os investimentos no sector da agricultura atingem cinco mil milhões de dólares, e a China quer reafirmar a sua disposição em crescer com a comunidade angolana e vai continuar a persuadir investidores seus a apostar nas potencialidades angolanas”, realçou.