Tempo - Tutiempo.net

Maior estímulo fiscal na China abre o ‘apetite’ em Wall Street

A bolsa de Wall Street está a recuar em direcção a um território recorde esta terça-feira, face aos sinais de um maior estímulo fiscal da China e uma diminuição das tensões verificadas na semana passada em redor do México.

11 Jun 2019 / 15:35 H.

“A China anunciou esta terça-feira que vai incentivar um maior investimento público em infra-estruturas a catalisar os ganhos”, refere Ramiro Loureiro, analista de mercados millennium investment banking.

O tecnológico Nasdaq valorizou 0,84% para 7.889,15 pontos, o alargado S&P 500 cresceu 0,66% para 2.905,92 pontos e o industrial Dow Jones subiu 0,49%, para 26.190,00 pontos.

“O mercado actualmente continua a subir. Há uma combinação de fatores em jogo, houve tarifas do México, tendo sido levantadas pelo plano de estímulo chinês hoje”, afirmou Peter Cardillo, economista chefe de mercado da Spartan Capital Securities em Nova Iorque.

Contudo, os investidores continuam preocupados com a perspectiva de que as duras negociações do presidente Donald Trump sobre comércio com Pequim e outros países possam vir a empurrar a economia de volta a uma recessão.

Temas