Governo português quer exportações para países lusófonos a crescer 3% ao ano

O Governo de Portugal tem como objectivo um crescimento anual de 3% das exportações para os países lusófonos, em seis ou sete anos, disse à Lusa o secretário de Estado da Internacionalização.

15 Abr 2019 / 09:28 H.

Em entrevista à agência Lusa, Eurico Brilhante Dias referiu que para cumprir a meta estabelecida pelo executivo de as exportações nacionais atingirem um peso de 50% no PIB português em meados da próxima década, seria “útil que a presença nos mercados lusófonos, quer em África, quer, em particular, no Brasil, pudesse crescer mais do que crescem as exportações” nacionais no seu conjunto.

“O que quer dizer que deveríamos fazer crescer ao ano, em termos reais, pelo menos em 3% as nossas exportações para os mercados lusófonos”.

Segundo o governante português, o peso atual das exportações portuguesas para os países lusófonos não excede os 4 a 4,5% do bolo total das vendas de Portugal ao estrangeiro.

“Isto significa que as exportações para os países lusófonos representam 2 a 2,5% do PIB português” hoje.

Atingindo um crescimento ao ano de 3% das exportações para os países lusófonos, nos próximos seis a sete anos, tratar-se-ia de “um valor acumulado muito significativo – que faria crescer as exportações até 2025 – aproximadamente entre 20% a 22% da base que tem hoje”, considerou.