Trezentos milhões de dólares em apenas 200 dias. Assim vai o Fortnite no iOS

É o jogo mais lucrativo da história da App Store e distancia-se largamente de PUBG, o segundo jogo mais popular do género.

É apenas uma versão móvel, mas gera receitas como se não fosse. Só em equipamentos iOS, Fortnite já deu mais de 300 milhões de dólares à Epic Games. Isto tudo em 200 dias, de acordo com a analista de mercado, Sensor Tower. Recorde-se que o jogo está também disponível para as três maiores consolas do mercado (PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch), para além do PC.

Fortnite é um third-person shooter, que tem no modo battle royale o seu maior atrativo. A maior curiosidade que envolve os números das receitas é que o jogo é inteiramente gratuito, sendo que os jogadores têm apenas de pagar para personalizar as suas personagens. Aqui, não existe pay-to-win, o que significa que todos os recursos que podem ter impacto na performance do jogador em batalha, estão igualmente disponíveis para todos, quer o utilizador tenha, ou não, gasto dinheiro com o jogo. No entanto, os passes de temporada provaram ser uma aposta ganha. Ao adquirirem um destes passes, os jogadores vão desbloqueando novos artigos de personalização para as suas personagens, à medida que acumulam pontos de jogo. Só na semana em que foi lançada a sexta temporada, no passado dia 27 de setembro, o jogo lucrou mais de 20 milhões de dólares com compras feitas em iPhone e iPad.

O fenómeno é surpreendente, especialmente se o compararmos com outros hits do universo móvel. O mais próximo de atingir os números de Fortnite foi Clash Royale, que encaixou 228 milhões de dólares nos primeiros 200 dias de App Store.

Comentários