“Behind the Doors” de Hamilton Francisco (Babu)

O artista angolano, Hamilton Francisco, também conhecido no mundo artístico por “Babu” expõe desde a última sexta-feira, “BEHIND THE DOORS” (atrás das portas), um trabalho Individual oriundo de um conjunto de obras que resultam de uma residência artística de quatro semanas no ELA.

Para o artista é importante debater o seu trabalho no eixo Memória e Identidade, querendo contribuir para as conhecidas questões filosóficas: “De onde viemos? Onde estamos? Para onde vamos?”. Babu traz outros alertas relacionados com essas questões: como o consumo e a exploração em massa, contestando as actuais formas de desenvolvimento económico que imperam o mundo.

O especialista em artes, Jorge Gómez, refere numa nota que tais questões são paradigmas recorrentes na história da humanidade. “O homem continua a fazer as mesmas perguntas. A arte, por diferentes meios, procurou dar respostas a esses dilemas, ora ilustrando passagens bíblicas, ora debatendo questões políticas que dizem, por exemplo, sobre globalização, mercantilização, produtos de consumo, divisões ideológicas ou construção de cercas em um contexto mundial diaspórico”.

São essas divisões e contextos que encontramos na obra de Hamilton Francisco. O artista reside actualmente em Portugal, país onde desenvolve o seu trabalho, bem como grande parte da sua pesquisa artística. Hamilton Francisco é natural de Malanje (1974). Estudou Desenho Industrial no Centro de Formação e Tecnologia Manauto 2, em Luanda. Mudou-se para Portugal onde continuou a estudar as várias técnicas de pintura. Actualmente trabalha como artista plástico no projecto Museus no Centro, em Coimbra. Entre as exposições individuais destacam-se três em 2014: O Diário Comum, em Aveiro, Pop Story, em Coimbra, e A Revolta do Atlas, em Lisboa. O artista também participou também na residência Jovens Artistas Angolanos, o JAANGO Nacional. Em Março de 2016 apresentou a exposição Frágil, na Galeria Tamar Golan, em Luanda.

Comentários