Airbus prepara-se para bater recorde do voo comercial mais longo

A Airbus entregou o A350-900ULR à Singapore Airlines que prepara-se para o colocar a uso naquele que será o voo comercial mais longo, ligando Singapura a Newark.

O Airbus A350-900ULR, onde ULR significa Ultra Long Range, tem uma autonomia para se manter nos ares cerca de 20 horas e percorrer nove mil milhas náuticas, ou seja, mais de 16000 quilómetros. A Singapore Airlines, que recebeu o seu primeiro modelo destes agora, prepara-se para ligar Singapura a Newark num voo directo de cerca de 19 horas. O avião entra ao serviço a 11 de outubro e é o primeiro de sete aparelhos encomendados.

O “truque” da Airbus foi aumentar o depósito de combustível, permitindo agora que sejam levados 165 mil litros, mais 24 mil litros do que os A350 “normais”. Por outro lado, a empresa melhorou a aerodinâmica deste avião, reduzindo assim as necessidades de combustível em cerca de 25% face a outros modelos, noticia o Jalopnik.

Os especialistas tiveram depois de lidar com o desafio de ter mais espaço para combustível, logo mais peso para carregar durante o voo, logo uma maior ineficiência. «É preciso combustível para transportar combustível», explicou a porta-voz da Airbus Mary Anne Greczyn.

Neste avião, os passageiros vão poder escolher entre 67 lugares de primeira ou 94 em turística. O ar é reciclado a cada dois minutos e a cabine será espaçosa o suficiente para os passageiros se moverem e esticarem-se durante o voo que dura quase um dia. A Airbus promete ainda várias opções de entretenimento a bordo e ligações Wi-Fi.

No passado, a Singapore Airlines teve uma rota que ligava Newark a Xangai, mas acabou por desistir uma vez que não era lucrativa. Nesta rota, o avião A340-500 precisava de 220 mil litros de combustível para percorrer as 8900 milhas náuticas, cruzando o pólo Norte.

Ainda não há qualquer indicação sobre quanto vai custar esta viagem, nem qual a rota que será definida.

Comentários