Inflação do II trimestre situa-se em 8,19%

A inflação nacional acumulada no II trimestre de 2018 situou-se em 8,19%, uma percentagem significativamente abaixo do apresentado no trimestre homólogo (11,94%).

Neste período, a província que apresentou maior inflação foi Malange, com 7,76%.

Por outro lado, as províncias do Bié, Cuando Cubango e Luanda, foram as que registaram menores variações de preços, na ordem de 3,26%, 3,34% e 3,56%, respectivamente, segundo o Relatório de Inflação publicado trimestralmente pelo Banco Nacional de Angola (BNA).

Após a avaliação do comportamento dos elementos que constituem os determinantes da inflação, a inflação no trimestre em análise reduziu fruto de uma menor pressão proveniente da inflação importada, medida pelo índice de preços dos principais parceiros comerciais de Angola.

A redução também deve-se a um menor nível de incerteza dos agentes económicos, relativamente ao comportamento do mercado cambial, permitindo o maior abastecimento dos produtos alimentares no mercado, quer dos produtos importados, quer também nacionais, fruto de uma maior disponibilização de divisas.

O impacto qualitativo do novo regime cambial, com uma afectação mais eficiente das divisas, também exerceu um papel positivo sobre a relativa estabilidade, pelo alargamento do acesso à moeda estrangeira dada a redução do diferencial entre as taxas de câmbio do mercado primário e o informal.

 

Comentários