Inflação decresceu 8% no 2º trimestre de 2018

Por Mateus Maquiadi

A taxa de inflação decresceu 8.47% no segundo trimestre deste ano, tendo apresentado uma variação trimestral negativa de 1.84 pontos percentuais (p.p), indica o relatório de Índice de Preço no Consumidor Nacional (IPCN) de Junho, divulgado pelo INE recentemente.

De acordo ao relatório do IPCN a que o Jornal Mercado teve acesso, 19.86% foi a inflação no primeiro trimestre de 2018, enquanto 21.7% é a inflação para o primeiro trimestre, o que perfaz uma variação negativa de 1.84 p.p acompanhada de um crescimento negativo de 8.5%.

De Maio a Junho, a inflação diminuiu 0.32 p.p, nestes seis primeiros meses, a inflação atingiu seu pico em Janeiro quando chegou a 22.72% e o nível mais baixo em Junho, cerca de 19.52%.

Segundo o INE, a inflação teria sido mais baixa se alguns sectores não tivessem crescido tanto, nomeadamente o sector de vestuário e calçado com 1.99%, saúde com 1.60%, os bens e serviços diversos com 1.56%, mobiliário, equipamento domestico e manutenção com 1.38%.

Em termos de províncias, os aumentos de preços foram liderados pelas províncias de Malanje (2,63%), Bengo (2,38%), Moxico (1,92%) e Cunene (1,77%), enquanto as com menor variação foram a Lunda Sul (0,77%), Namibe (0,86%), Cuando Cubango (0,86%) e Cabinda (1,00%).

O Governo prevê chegar ao final de 2018 com uma inflação acumulada de 28,7%. No entanto, a previsão para 2018 está condicionada pelo novo regime cambial, em que a taxa de câmbio é definida pelo mercado, nos leilões de divisas realizados pelo Banco Nacional de Angola (BNA) para os bancos comerciais.

Comentários