Governo pretende estabilizar produção petrolífera

A produção de 1,49 milhões de barris de petróleo/dia constitui a meta que o Governo angolano propõe até 2022, afirmou esta sexta-feira, em Luanda, o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo.

Actualmente a produção média no país cifra-se em 1,5 milhões de barris/dia e o Plano de Desenvolvimento Nacional, neste sector, pretende estabilizar a produção petrolífera nacional.

O governante fez esta afirmação na primeira edição do fórum de negócios designado AmCham-Angola Bussiness, um evento mensal que tem como tema “Os grandes desafios da engenharia nas indústrias petrolífera e mineira em Angola”.

Explicou que Angola produz apenas 20 por cento dos derivados do petróleo, assumidos pela Refinaria de Luanda, e para reduzir a importação está em curso o processo de reestruturação desta empresa, com objectivo de melhorar o seu funcionamento e aumentar a produção nacional.

Para a redução da importação dos derivados do petróleo, o governante referiu, igualmente, sobre a construção, nos próximos tempos, de duas refinarias petroquímicas, uma no Lobito com a produção diária de 200 mil barris de petróleo por dia, numa iniciativa Publica-privada, e outra de capital privada, que será construída na província de Cabinda com uma produção diária de 40 a 60 mil barris por dia.

Diamantino Azevedo informou que outra aposta do sector que dirige consiste em fazer o mapeamento dos locais onde serão colocados os postos de abastecimentos.

 

Comentários