Venezuela anuncia fim da gasolina mais barata do mundo

Analistas dizem que a medida é um meio de o governo aumentar arrecadação em meio à crise; Maduro argumenta que quer coibir a ação de contrabandistas, que aproveitam o litro mais barato para revender o combustível com lucros altos em países vizinhos.

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou na segunda-feira que os preços da gasolina devem subir, para coibir a actuação de contrabandistas que, segundo ele, fraudam o país em biliões de dólares. Até então, o combustível venezuelano era o mais barato do mundo, resultado de uma pesada política de subsídios.

Para analistas, a medida é, principalmente, uma investida para aumentar as receitas públicas em meio a uma crise econômica sem precedentes que tem atingido duramente as finanças do governo e a população.

Em seu anúncio, Maduro disse, porém, que “a gasolina deve ser vendida a preços internacionais para impedir o contrabando para a Colômbia e o Caribe”. E argumentou, ainda, que nem todos os venezuelanos serão atingidos.

Comentários