Maduro vai regular venda de gasolina venezuelana

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou no passado sábado (28) novas regras para a venda da gasolina – a mais barata do mundo – durante o congresso do partido no poder que, paradoxalmente, debate a flexibilização dos rígidos controles sobre a economia para superar a crise.

Apesar de não mencionar uma subida, Maduro disse que os atuais preços dos combustíveis não cobrem os custos de produção e incentivam o contrabando. Ele então propôs regularizar a venda através do cartão eletrónico que dá acesso aos subsídios do Estado.

“Dizer que doamos gasolina é pouco, nós pagamos para a deitar fora (…), temos que adotar um uso racional (…) e isso vai impactar todo o transporte automotor”, declarou o presidente durante o Fórum do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

Para isso, Maduro disse que entre os dias 3 e 5 de Agosto será realizado um censo – por meio do cartão da pátria – para “todos os que têm um veículo”.

A Venezuela tem a gasolina mais barata do mundo: com um dólar se pode pagar mais de três milhões de litros e o governo socialista denuncia que as máfias contrabandeiam o combustível para outros países.

Comentários