Tempo - Tutiempo.net

FMI vai rever em baixa as previsões para a economia mundial

O abrandamento económico a nível global irá levar o Fundo Monetário Internacional (FMI) a rever em baixa as projecções para 2019 e 2020, no World Economic Outlook, que será divulgado na próxima semana.

EUA /
09 Out 2019 / 12:18 H.

A informação foi avançada esta terça-feira por Kristalina Georgieva, no primeiro discurso como directora da instituição, em Washington DC.

“Os números principais reflectem uma situação complexa”, admitiu a sucessora de Christine Lagarde, que admite que a expansão económica mundial deverá cair para a taxa mais baixa desde o início da década.

Kristalina Georgieva justificou que “nos Estados Unidos e na Alemanha, o desemprego está em mínimos históricos”, mas que “no entanto, nas economias avançadas, incluindo nos EUA, Japão e especialmente na zona euro, há um abrandamento da actividade económica”, apontando que “em algumas das maiores economias dos mercados emergentes, como a Índia e o Brasil, a desaceleração é ainda mais acentuada este ano” e que o crescimento chinês tem vindo a cair.

No último relatório, em julho ,a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, as tensões tecnológicas e a incerteza prolongada em torno do Brexit levaram o FMl a cortar ligeiramente as projecções de crescimento da economia mundial para 3,2% este ano e 3,5% em 2020.

A líder do FMI destacou esta terça-feira que se há dois anos a economia global vivia uma “retoma sincronizada” – com medida pelo PIB, cerca de 75% do mundo estava em aceleração -, o abrandamento ainda é o novo contexto da economia mundial.

“Em 2019, esperamos um crescimento mais lento em cerca de 90% do mundo”, realçou.