Ciclo de conferências inicia amanhã debates sobre sectores estratégicos da economia

“Reorganização do Sector do Petróleo e Gás em Angola”, “O Caminho para a Diversificação”, “Infraestruturas” e são algumas das quatro temáticas seleccionadas.

Angola /
14 Mar 2019 / 13:11 H.

A EY promove, a partir de amanhã, o Ciclo de Conferências “Moldar o Futuro”, que, durante o ano de 2019, vão debater as principais tendências de sectores estratégicos da economia nacional, informa uma nota da organização do evento enviada ao Mercado.

“Reorganização do Sector do Petróleo e Gás em Angola”, “O Caminho para a Diversificação”, “Infraestruturas e Crescimento Económico” e “Capacitar Angola”, são as quatro temáticas seleccionadas para a primeira edição do Ciclo de Conferências.

Serão ainda apresentados os objectivos de política pública, debatidas as grandes tendências internacionais sobre o sector e identificadas as oportunidades para que novos agentes privados, nacionais e internacionais, se envolvam no relançamento do sector em Angola.

Sobre a Diversificação, informa o comunicado, o certame tentará conhecer as ambições dos empresários, identificar as limitações sentidas aquando do lançamento de novos projectos e contribuir para o desenho de políticas públicas que permitam melhorar desempenho.

Já no campo de Infraestruturas e Crescimento Económico, “vai ajudar a identificar as prioridades dos agentes privados e a debater de que forma estas irão ser suportadas pelas reformas de políticas públicas”, lê-se no documento.

Por último, o tema Capacitar Angola irá promover o debate em torno da agenda de capital humano, das políticas públicas relativas quer à ambição de diversificação económica quer aos desafios para as empresas em matéria de liderança, desenvolvimento e gestão de recursos humanos.

O ciclo de conferências contará com a presença do Ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo, o PCA da Agência Nacional de Petróleos e Gás, Paulino Jerónimo e do PCA da Sonangol, Carlos Saturnino.

Terá ainda a participação em painéis de debate do Presidente da ACEPA, Stephen Willis, do Director Geral da Total Angola, Olivier Jouny,e do especialista mexicano Salvador U. Mancilla, que esteve envolvido na criação da Agência Nacional do México, assim como de Alexandre Oliveira, EY Senior Advisor de O&G.

Com uma experiência de 60 anos no mercado angolano, a EY pretentende com este evento partilhar de experiências e o fomento da discussão em torno dos temas centrais da agenda de crescimento económico de Angola.

Temas