Jovem de 16 anos ganha três milhões USD no primeiro mundial de Fortnite

O mundo dos jogos electrónicos (esports) tem ganho preponderância no meio mediático, atraindo milhões de adeptos e patrocinadores de peso, e , por isso, cada evento mundial regista audiências e prémios para os atletas incomuns.

EUA /
31 Jul 2019 / 10:33 H.

O caso de Kyle Giersdorf, um jovem de 16 anos do estado norte-americano da Pensilvânia, conhecido no mundo esports por “Bugha”, que se sagrou campeão mundial de Fortnite no domingo, 28 de julho, é a prova.

“Depois de 59 pontos, Bugha é o primeiro campeão mundial de Fortnite”, lê-se na publicação do jogo electrónico produzido pela Epic Games.

Kyle Giersdorf sagrou-se no primeiro vencedor do campeonato do mundo de Fortine, no Arthur Ashe Stadium, em Nova Iorque. Aos 16 anos tornou-se numa vedeta de esports e recebeu como prémio três milhões de dólares (cerca de 2,6 milhões de euros). “Hoje foi realmente o dia”, escreveu“Bugha” no Twitter.

A capacidade do esports produzir receitas astronómicas, fruto das audiências, permite que os patrocinadores dos eventos assegurem prémios monetários também eles milionários para os jovens atletas. O caso de Giersdorf não é único.

Um dia antes, no sábado, 27 de julho, Emil Bergquist Pedersen, um holandês de 16 anos conhecido como “Nyhrox”, e o austríaco David Wang, de 17 anos, cuja alcunha é “Aqua”, venceu o mundial de Fortnite em pares, após derrotarem 50 equipas. A dupla dividiu também um prémio de três milhões de dólares.