Número de turistas norte-americanos em Portugal cresceu mais de 30%

O número total de turistas norte-americanos cresceu mais de 30% em fevereiro, com o número de turistas irlandeses a subir mais de 20%. Durante o mesmo período, os turistas com origem no mercado chinês China aumentaram 14%.

15 Abr 2019 / 12:17 H.

Os dezasseis principais mercados emissores representaram 85,3% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico em fevereiro em Portugal. Os principais destaques vão para os crescimentos registados pelos mercados norte-americano (+32,2%), irlandês (+20,9%) e chinês (+14,5%), segundo os dados do INE divulgados esta segunda-feira, 15 de abril.

Já o mercado britânico (18,4% do total das dormidas de não residentes em fevereiro) cresceu 2,1% neste mês e 3,2% no conjunto dos dois primeiros meses do ano. Os hóspedes alemães (13,1% do total) apresentaram uma quebra de 11,8% em fevereiro. Desde o início do ano, este mercado diminuiu 7,0%.

Quem também caiu foi o mercado espanhol (8,8% do total) e uma queda de 4,5% em Fevereiro. Relativamente a hóspedes de França (quota de 8,6%), verificou-se uma ligeira redução (-0,6%; -2,8% em termos

acumulados). Por fim, o mercado brasileiro (6,2% do total), teve um decréscimo de 10,2% nas dormidas em fevereiro e um abrandamento de 1,2% desde o início do ano.

No total, o alojamento turístico em Portugal registou 1,4 milhões de hóspedes e 3,3 milhões de dormidas em fevereiro de 2019, correspondendo a variações de +2,9% e -1,0%, respectivamente. Resultados que foram apresentados esta segunda-feira pelo INE, e que estão condicionados pelo efeito do Carnaval, que em 2018 ocorreu em Fevereiro.

Já as dormidas de residentes diminuíram 2,6% (+6,0% em Janeiro) e as de não residentes reduziram-se ligeiramente (-0,2%; +3,9% em janeiro). No mês em análise, a estada média (2,42 noites) reduziu-se 3,8% (-2,5% nos residentes e -5,5% nos não residentes).

Por sua vez, os proveitos registaram um aumento, tendo no total apresentado um crescimento de 4,4% (8,8% em janeiro), atingindo 172 milhões de euros. Os proveitos de aposento (119,8 milhões de euros) cresceram 2,8% (+8,1% em janeiro).

Em termos de espaço escolhido para dormir, as dormidas na hotelaria (85,2% do total) registaram uma diminuição de 1,3% em fevereiro. As dormidas nos estabelecimentos de alojamento local (12,9% do total) cresceram 3,1%, enquanto as do turismo no espaço rural e de habitação (1,8% do total) diminuíram 10,2%.