Fissuras ameaçam destruir monumento histórico no Zaire

O surgimento de fissuras nas paredes da antiga Sé Catedral Católica (Kulumbimbi), em Mbanza Kongo, província do Zaire, poderá provocar o desabamento deste monumento histórico-cultural nacional.

Angola /
22 Abr 2019 / 18:00 H.

Erguido em 1491 pelos jesuítas, nove anos após a chegada do navegador português Diogo Cão ao Reino do Kongo, e elevado à categoria de catedral em 1596, o edifício, agora em ruínas, é considerado a primeira igreja construída na África Sub-saariana.

As intempéries que se registam com elevada intensidade em Mbanza Kongo estão a fragilizar, segundo os munícipes, as estruturas da Sé Catedral, exigindo, por está razão uma intervenção urgente para se evitar o pior.

As ruínas de Kulumbimbi foram classificadas património histórico-cultural a 30 de Outubro de 1957 pela portaria nº9.938 do Boletim Oficial nº 44, segundo consta.

Funcionários ouvidos pela Angop, entendem ser urgente trabalhos de beneficiência para se evitar que o edifício desabe na sua totalidade, lembrando que já só restam ruínas desta estrutura secular que tem resistido às intempérires.

Sugerem, no entanto, que eventuais trabalhos de manutenção devem preservar o seu aspecto arquitectónico, pelo que deverão ser executados por especialistas em matéria de restauração de edifícios históricos.

Temas