TAAG justifica subida de preços

O câmbio flutuante do kwanza e o aumento dos custos operacionais estão na origem da recente subida nominal dos preços das passagens aéreas para os voos internacionais da companhia aérea angolana TAAG, indicou o porta-voz da companhia. Citado pelo jornal o Observador, Carlos Vicente indicou que a TAAG não modificou as tarifas, garantindo que qualquer aumento dos preços dos bilhetes só pode ser definido pelo Ministério das Finanças.

Devido ás inúmeras reclamações dos clientes, o porta-voz da TAAG lembra que as mudanças nos preços começaram em janeiro deste ano, logo após a introdução da taxa de câmbio flutuante pelo Banco Nacional de Angola (BNA), salientando que as políticas da empresa só podem mudar “depois de um estudo aprofundado”. “A questão é mesmo o câmbio flutuante. Os preços dos bilhetes somente podem ser alterados pelo Ministério das Finanças”, reitera.

De 15 a 30 deste mês, os preços da classe económica para Luanda-Lisboa, por 15 dias úteis, custam cerca de 700 mil kwanzas (cerca de 2.333 euros) na classe económica e acima dos 1,3 milhões de kwanzas (4.300 euros) na executiva. Em comparação com outras companhias aéreas que operam os voos internacionais para Angola, tendo em conta uma consulta aos respetivos sítios na Internet, os preços estão todos abaixo dos praticados pela TAAG.

Comentários