Brasil pretende quadruplicar valor das trocas comerciais com Angola

O Brasil quer regressar aos valores registados no comércio bilateral com Angola registados na primeira década do século, altura em que rondava 4000 milhões de dólares, quatro vezes o montante actual, disse em Luanda o embaixador do Brasil em Angola.

O diplomata revelou que o comércio bilateral ronda de momento quase 1000 milhões de dólares e estimou em 3000 milhões de dólares o financiamento garantido pelo Brasil à economia angolana nos últimos 20 anos.

Paulino de Carvalho Neto salientou que é necessário expandir as trocas comerciais bilaterais evitando concentrar as actividades económicas, seja em investimento seja em importação/exportação de bens, em apenas um ou dois produtos.

O Brasil importava de Angola maioritariamente petróleo, o que tem vindo a diminuir porque, também nos últimos anos, a produção petrolífera brasileira também tem aumentado – actualmente produz cerca de quatro milhões de barris/dia, contra os cerca de um milhão/dia em território angolano, concluiu o diplomata.

 

Comentários