BMW vai pagar 3,6 mil milhões de euros para assumir controlo de filial na China

A fabricante alemã de automóveis BMW informou, esta quinta-feira, que vai pagar 3.600 milhões de euros para assumir controlo da sua ‘joint-venture’ na China, após Pequim anunciar que vai eliminar os limites de propriedade no sector automóvel.

A BMW vai passar a ter 75% da filial BMW Brilliance Automotive, que detém em conjunto com firma chinesa Brilliance Auto Group. A BMW detém atualmente 50% da ‘joint-venture’. A medida “reforça o compromisso da BMW” com a China e permitirá ao fabricante “aumentar os seus lucros” no maior mercado automóvel do mundo e acelerar a deslocação da sua cadeia de produção para o país asiático.

Segundo o comunicado, a BMW espera aumentar a capacidade de produção das suas fábricas em Shenyang, cidade do nordeste da China, onde investirá mais de 2.600 milhões de euros, e “expandirá a produção de modelos adicionais, incluindo veículos movidos a novas energias”.

“Começaremos uma nova era”, afirmou na quarta-feira o presidente executivo da empresa alemã, Harald Krueger, num discurso em Shenyang.

Comentários