Relações com passado e com futuro: “Exportações de cimento por via marítima são caras”

O administrador da Secil Lobito, Augusto Miragaia defende a correcção do custo das operações portuárias por ser um entrave a exportação de cimento e outros produtos que são um excedente no país e precisam ser vendidos em outros mercados.

“O Custo das operações portuárias de cimento em Angola representam 50% do valor do produto no mercado internacional. Pagamos a tonelada 24 dólares, isso é um entrave a exportação de cimento e outros produtos”, sustenta o responsável da Secil Lobito.

Augusto Miragaia adianta que alternativa tem sido a exportação para países vizinhos pela via terrestre. “98% das exportações são pela via terrestre. É preocupante e o estado tem de ver isso. Foi criado um grupo de trabalho constituído por cimenteiras e o responsáveis do Ministério da Construção para tratar desse problema”, adianta o gestor.

 

Comentários