Linha de crédito para empresas portuguesas em Angola está esgotada

A linha de financiamento de Portugal a empresas portuguesas em Angola, de 1.000 milhões de euros, está esgotada.

Segundo o Secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Eurico Brilhante Dias, ao fazer o balanço dos dois dias de visita oficial a Angola, em que participou na 34.ª edição da Feira Internacional de Luanda,  o Governo português, a mesma deverá ser aumentada, no âmbito da negociação em curso com o executivo angolano.

“Nós já hoje temos uma linha de 1.000 milhões de euros que está praticamente toda tomada neste momento, com projecto elencados pelo Governo angolano. É a Convenção Angola Portugal, que é gerida directamente pela COSEC, mas a decisão de garantia de Estado é uma decisão do Estado português”, recordou o governante, em declarações aos jornalistas.

A negociação entre os dois governos, para um eventual aumento da dotação da linha, que está a ser utilizada com projectos indicados pelo Governo angolano sobretudo na área da construção civil e obras públicas, antecede a visita oficial a Luanda do primeiro-ministro português, António Costa, prevista para 17 e 18 de Setembro.

Comentários