“Circulação do dólar não será como antes”, afirma governador do BNA

Angola não voltará a ter um cenário de circulação acentuada de notas de dólares dos Estados Unidos na economia como no passado, garantiu o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano.

Segundo José Lima Massano, o país fez um exercício de “desdolarização” da economia, situação que se vai manter, privilegiando outros instrumentos de pagamento como cartões para as transacções em moeda estrangeira, para garantir maior segurança a quem se relaciona com Angola.

Um dos problemas na circulação de notas da maneira como tínhamos, explicou, prende-se com o risco de branqueamento de capitais e o risco de, a partir de Angola, operações ligadas ao terrorismo poderem ser financiadas.

Em relação aos contactos com as autoridades norte-americanas, para o restabelecimento de relações com bancos correspondentes para garantir os pagamentos em dólares, o governador do banco central disse que os contactos vão continuar, reconhecendo a existência, ainda, de deficiências no sistema financeiro nacional, mas com progressos.

Comentários