Banca: Banco da Coreia do Sul financia compra de máquinas agrícolas por Angola

Em causa está um financiamento, aprovado por despacho assinado pelo Presidente angolano, João Lourenço, de 22 de junho e ao qual a Lusa teve hoje acesso, a celebrar entre a República de Angola e o Exim Bank of Korea e o Standard Chartered Bank, para a implementação do Projeto de Mecanização Agrícola, no valor de 115,7 milhões de dólares (98,9 milhões de euros).
O documento justifica este financiamento com a “necessidade de se implementar os projetos integrados no Programa de Investimento Público, no âmbito da política de investimento para o desenvolvimento económico e social do país” e tendo em conta a “estratégia” do Governo, de “diversificação das fontes de financiamento”.
Em despacho assinado pelo anterior Presidente da República, José Eduardo dos Santos, em agosto de 2017, o Governo angolano aprovou o negócio entre a sul-coreana Daedong Industrial e a Empresa de Mecanização Agrícola (Mecanagro), estatal, responsável pela preparação de terrenos para a agricultura.
O negócio é justificado por a mecanização agrícola constituir “uma das atividades preponderantes para o incremento da produção nacional” e por haver “necessidade de se implementar o Projeto de Mecanização Agrícola a nível nacional”.
“No âmbito da estratégia de relançamento da atividade agrícola, com vista à garantia do aumento de novas áreas produtivas preparadas”, referia o mesmo despacho presidencial.
O Governo angolano definiu a agricultura como um dos setores prioritários para a diversificação da economia, ainda assente na exportação de petróleo.
A próxima campanha agrícola arranca em novembro, prolongando-se até meados de 2019.
A Mecanagro é responsável pelo desbravamento de terras e terraplenagens para o setor agrícola e só em 2014 trabalhou 30.000 hectares de terrenos em todo o país, destinados a produção agrícola.

Comentários